Já sentiu que seu dinheiro evaporou no fim do mês? Se sua resposta é sim, leia atentamente as dicas a seguir e veja o que deve evitar para não perder dinheiro.

Se você faz parte do grupo de pessoas que trabalha o mês inteiro, recebe o seu salário e não vê a cor do dinheiro, voce está no lugar certo. Aqui verás como não perder dinheiro.

Se há momentos que nem sabe exatamente em que gastou. Ou passa o mês fazendo malabarismos com seu dinheiro para não deixar os boletos vencerem e ter que pagar ainda mais por isso e perder dinheiro.

Saiba que não está sozinho.Em 2018, a empresa Serasa Experian realizou uma pesquisa e constatou que 61,8 milhões de brasileiros se tornaram inadimplentes.

Como evitá-los?

A seguir, alguns hábitos que devem ser eliminados ou adicionados à sua rotina para voce nao perder dinheiro.

Controle o que você gasta

Todas as ações bem sucedidas precisam de um planejamento. Se vamos nos casar, planejamos.

Se há uma mudança a fazer, precisa ser planejada. Construção nova, sem planejamento não sai.

E quando se trata de dinheiro, aí vamos relaxando e gastando sem pensar?

Não é o melhor caminho! É preciso primeiramente tratar o dinheiro como o bem precioso que é, e ter controle dos gastos.

O uso de um modelo de “Planilha de Controle Pessoal de Gastos Mensais” é uma ótima opção.

Existem muitos modelos de planilhas de controle online, que podem ser adaptadas às suas necessidades e não ter surpresas e perder dinheiro.

Basicamente, é preciso deixar em destaque:

  • Os recebimentos mensais
  • As despesas fixas (alimentação, água, luz, gás, combustível, entre outros).
  • Gastos emergenciais
  • Total de gastos
  • Saldo disponível

Lembrando sempre que o total de gastos não poderá ultrapassar o saldo disponível. Assim você consegue um controle sobre sua vida financeira e não corre o risco de perder dinheiro.

Também é importante lembrar que uma parcela do seu lucro deverá ser deixada para as “emergências”.

Afinal ninguém planeja ter uma doença ou ter que viajar para ver um parente que faleceu.

A planilha deve ser mensal. Logo, precisará de alguns minutos de seu mês a elaborando, mas ganhará muito mais quando chegar ao fim do mês com o saldo positivo em conta.

Pode adotar o padrão tradicional, elaborando sua planilha em um caderno ou agenda. Ou, para os mais modernos: utilizar o Microsoft Excel do pacote Office Windows ou o OnlyOffice, do pacote gratuito LibreOffice.

Os programas acima citados podem ser utilizados em notebooks, computadores, tablets e até mesmo smartphones.

Assim ajudam muito na elaboração e organização de dados, fazendo automaticamente os cálculos necessários e lhe livrando de perder dinheiro.

Além do controle mensal fique atento:

  • Não gaste mais do que você ganha
  • Já ouviu a expressão dinheiro não dá em árvore? Pois é, se pensarmos bem nem os frutos são dados assim sem nenhum esforço, na maioria das vezes é preciso cultivá-los.

Com o dinheiro não é diferente, é preciso cultivá-lo, e isto é feito através do trabalho.

A maioria presta um serviço a alguém e recebe a recompensa em dinheiro. Seja como empregado em uma empresa ou realizando atividades autônomas, todos colhem o fruto de seu esforço.

Logo, este trabalho é nossa fonte de renda, e devemos contar com aquilo que temos certeza, ou seja, o salário fixo, a produção individual mensal, ou o lucro da empresa no mês.

Renda extra pode ser fixa e pode ser adicionada ao saldo principal. O que deve ficar atento é para jamais gastar além daquilo que ganha.

E ter sempre a coluna “emergências” com um saldo significativo dentro do orçamento, assim você não perde dinheiro.

Não empreste Dinheiro

E quando o melhor amigo está sem dinheiro e corre pedir aquele empréstimo para pagar amanhã, na semana ou no mês que vem? O que fazer? Emprestar ou não?

A reposta é NÃO. Jamais empreste dinheiro, principalmente se tem uma única fonte de renda que mal consegue cobrir seus gastos.

Mesmo que tenha um orçamento maior, não é aconselhável emprestar dinheiro pois a inadimplência pode fazer você perder dinheiro.

Alguns podem se perguntar ainda: “Mas e se eu cobrar juros será uma renda extra e não terei prejuízos, mas sim, lucro”.

Em caso de empréstimo a juros, tome cuidado, pois pode configurar agiotagem conforme a Lei de Usura em seu Art 1º, que diz :

“É vedado e será punido nos termos desta lei, estipular em quaisquer contratos taxas de juros superiores ao dobro da taxa legal. (A taxa legal prefixada é de 12 % a.a)”.

O decreto nº 22.626, de 7 de abril de 1933. Art 13º descreve que “É considerado delito de usura. Toda a simulação ou prática tendente a ocultar a verdadeira taxa do juro ou a fraudar os dispositivos desta lei.

Para o fim de sujeitar o devedor a maiores prestações ou encargos, além dos estabelecidos no respectivo título ou instrumento. ”

Sendo assim, melhor não emprestar a juros.

Se achar que deve ser generoso, empreste ou faça doações, somente daquilo que não lhe fará falta. Aquele dinheiro que realmente sobrou, além da possibilidade de emergência.

Invista em corretoras e Bancos sérios

Muitas pessoas têm receio em investir mas atualmente é uma boa opção para gerar renda extra.

Assim você vai deixar de perder dinheiro para os bancos e fazer render.

Um investimento pode até mesmo ser a fonte de renda principal, basta investir em Corretoras e Bancos sérios.

Pesquise previamente a credibilidade da empresa na qual pretende fazer investimento.

Inicie sempre com valores menores, após ter certeza do retorno, faça maiores investimentos, assim você não corre o risco de perde dinheiro.

Sempre atente ao saldo disponível para investimentos. Jamais retire de gastos fixos para investir. Pois a maioria dos investimentos gera lucro em longo prazo.

Busque promoções, cupons e facilidades

Quem não gosta de ter um desconto. Todos amam descontos e a famosa “pechincha” é presente no dia-a-dia dos consumidores.

Saiba que aproveitar promoções e cupons de descontos é uma oportunidade de dar aquela reduzida nos gastos.

Há grandes redes de supermercados que concedem cupons e cartões-fidelidade com descontos extras aos seus clientes.

Assim os gastos com alimentação já podem ser reduzidos com a boa escolha lugar para as compras mensais e logo não perderá dinheiro.

Roupas, acessórios e artigos de papelaria também têm seus descontos e promoções para se aproveitar.

Há sites na internet com preços bem mais acessíveis que lojas físicas e com entregas surpreendentemente rápidas. Basta pesquisar com paciência e verificar a classificação do site.

E mais uma vez o planejamento fará a diferença no seu saldo bancário. Planeje as compras e escolha as melhores ofertas que seu bolso não ficará mais vazio.

Não faça empréstimos pessoais

E finalmente o maior vilão em época de crise financeira é o empréstimo pessoal. Você irá perder dinheiro com seus juros.

Apesar de muito atraente, e dar idéia de que será a melhor solução para o momento de aperto, não é recomendável.

Quando chegamos ao ponto de necessitar de empréstimos, significa que algo deu errado e faltou dinheiro.

Há outros empréstimos com taxas menores, porém não disponível para todos e com a desvantagem de precisar de maior tempo para aprovação.

O empréstimo pessoal normalmente fica disponível em apenas 24 horas, sem muitas burocracias. Mas não é recomendado devido aos altos juros praticados. E afinal, se estamos em crise, como será possível pagar juros mais altos?

O socorro que parece salvar, pode se tornar o que muitos chamam de “bola de neve”. O acúmulo recorrente de empréstimos e taxas que acaba gerando dívidas enormes e levando a pessoa a se tornar inadimplente e logo perder dinheiro.

Por fim, é melhor resistir à tentação do empréstimo pessoal, fazendo e analisando constantemente o planejamento mensal dos gastos para não ter imprevistos financeiros.